Diário do alinhador: Meu primeiro dia de aparelho invisível

lifestyle Abr 29, 2019

Saiba tudo o que acontece nas horas iniciais do tratamento com o aparelho ortodôntico transparente.

aparelho invisível alinhador

Oi, tudo bem? Aqui é a Cami, produtora de conteúdo da SouSmile - e a mais nova paciente do aparelho invisível também! Alinhar os dentes era um desejo antigo, mas nunca quis me submeter ao aparelho fixo, principalmente pelo fator estético. Encontrar o aparelho invisível foi uma opção libertadora e, desde quando comecei a trabalhar aqui, estava ansiosa para começar meu tratamento ortodôntico.

A avaliação odontológica, por si só, é um momento muito legal. Você nem acredita que está em um consultório de dentista, ambiente que sempre me deixou levemente apavorada. Fiz o scan 3D, raio-X panorâmico e as fotos, fui aprovada no diagnóstico (para minha felicidade) e agendei a retirada do kit para os 12 dias úteis após o pagamento. Eis que o dia finalmente chegou…

minha primeira consulta

Cheguei na loja morrendo de ansiedade para começar a usar o alinhador. Não tinha nem ideia do que esperar, de como seria a adaptação, de sentir o aparelho na boca… Antes de tudo, a Dra. Aline, dentista que me atendeu, fez uma limpeza completa nos meus dentes, algo que adoro - sabe aquela sensação de boca fresquinha? É maravilhoso.

Quando terminou a limpeza, ela fez os IPRs, aqueles desgastes que são necessários para abrir espaços entre os dentes e facilitar a movimentação. Achei o procedimento tranquilo, foi rápido e completamente indolor - você acha que vai cortar sua gengiva, mas mal chega a encostar! Parecia ´parte da limpeza, com a mesma sensação.

Finalmente, pude abrir a caixa do meu aparelho invisível e os pacotinhos com o meu nome estampado na frente. Pedi ajuda para a Dra. Aline para colocar a primeira fase de alinhadores, embora eu tivesse que tirar logo em seguida - estava bem na hora do almoço.

Fui pela intuição, tentando encaixar o alinhador com os dedos mesmo. Senti dor na mesma hora, sobrou um espaço entre meus dentes e o alinhador e foi quando eu percebi que não seria um começo tão simples quanto eu achava. Preferi tirar para comer e deixar para explorar melhor essa adaptação no final do dia, em casa, antes de dormir.

colocando a primeira fase do alinhador

Já em casa, à noite, resolvi começar oficialmente meu tratamento. Fiz a maior preparação: escovei muito bem os dentes, passei o fio dental e fiz bochecho com o enxaguante - para quem não é lá tão dedicada com a saúde bucal, foi praticamente um acontecimento histórico. Lá fui eu encaixar o alinhador, um pouco receosa por conta da dor que eu poderia sentir.

Para ajudar, já tinha tomado alguns minutos antes um comprimido de analgésico, e foi a melhor coisa que eu fiz. Consegui encaixar os alinhadores de cima e de baixo e mastiguei no gumi para ficar tudo bem certinho. Me achei estranha tentando falar, até dei risada com a forma como eu estava me comunicando. Até que o remédio fizesse efeito, fiquei um pouco incomodada com a dor, e resolvi dormir para passar.

No dia seguinte, já acordei me sentindo muito melhor. Não tive mais dor e parecia que tudo estava ótimo - até que eu tive que tirar o alinhador para escovar os dentes.

tirando os alinhadores pela primeira vez

A primeira impressão ao tirar os alinhadores invisíveis é o tanto de saliva saindo pela boca. Se tem uma dica que eu posso te dar, é de evitar tirar os alinhadores em público, justamente por conta disso. Depois de ficar bem impressionada, escovei os dentes e senti como se todos estivessem prestes a cair - o que é normal, sinal de que a movimentação está acontecendo.

O dia seguiu normalmente, a fala foi voltando ao normal. Vim para o trabalho usando o aparelho, pois só tomo café da manhã quando chego aqui. Tirar e colocar os alinhadores continuou sendo um pouco desconfortável, então tomei mais um comprimido de analgésico nas horas seguintes. Depois do café, confesso que não coloquei os alinhadores de volta até a hora do almoço - manter esse hábito tem sido minha maior dificuldade.

comidinhas ao longo do dia

Após almoçar, escovei os dentes e coloquei o aparelho dental transparente cheia de orgulho. A dor seguiu, mas já tinha diminuído drasticamente. O que mais me atrapalhou foi pensar nos lanchinhos corriqueiros - e completamente fora de hora - que costumo fazer durante a tarde.

Para cada biscoito que eu quisesse comer, teria que levantar da minha mesa, ir ao banheiro e tirar os alinhadores, além de escovar os dentes depois para colocar o aparelho de novo. Me deu a maior preguiça só de pensar, então acabei escolhendo não comer nada - fiquei com fome, mas com os alinhadores na boca a tarde inteira.

Senti falta também de tomar café, algo que faço pelo menos duas vezes após o almoço. Tive que tomar logo depois de comer, antes de escovar os dentes - também por preguiça de repetir o processo durante a tarde. Pouco antes de ir embora, não resisti e fui tomar mais um café, e acabei não colocando o aparelho removível transparente de novo. Puxão de orelha para mim.

final do primeiro dia

Fui para casa me sentindo o máximo: a dor estava quase diminuindo e a sensação de dentes fora do lugar é um sinal da movimentação - você realmente sente que está fazendo efeito, é bem engraçado. Me peguei sorrindo para o espelho procurando alguma mudança diversas vezes, sem sucesso, obviamente.

Porém, o que mais achei difícil foi a logística de tirar o alinhador, comer, escovar os dentes e colocá-los de novo. Me pareceu ser algo trabalhoso, mais do que parecia antes. Resolvi passar em uma farmácia no caminho de volta para montar um kit de escovação mais completo, como forma de me incentivar a praticar mais esse momento: comprei uma escova de dentes nova, tamanho viagem, e um frasquinho de enxaguante bucal pequeno, para manter o hálito fresco.

Em casa, coloquei os alinhadores novamente só após o jantar, perto da hora de dormir. Por ter passado menos horas durante o dia do que o indicado, eu já sabia que sentiria um pouco de dor, mas foi bem menor do que antes. Usei bastante o gumi para encaixar bem - e ele ajuda muito nesse processo - e fui dormir.

O que eu senti no primeiro dia: a fala fica mesmo estranha, mas melhora, e a dor diminui bastante com o tempo. É muito importante continuar com o alinhador entre as refeições, para que a adaptação melhore cada vez mais. E a melhor parte: ele é mesmo muito discreto, fica difícil de notar o aparelho ao sorrir.

Estou empolgada com o progresso do tratamento! Vou continuar com o diário ao longo do processo. Se você chegou até aqui e tiver alguma dúvida sobre o aparelho invisível, entra em contato que posso te ajudar no que eu puder -e não se esqueça de fazer o teste online para saber se o aparelho invisível é para você! :)

faça o teste

SouSmile

apaixonados por sorrisos, bem-estar, transparência e autoestima :)